segunda-feira, 28 de março de 2011

O Tabernáculo de Davi

“Naquele dia levantarei o tabernáculo caído de Davi, repararei as suas brechas; e, levantando-o das suas ruínas restaurá-lo-ei como fora nos dias da antiguidade;
para que possuam o restante de Edom e todas as nações que são chamadas pelo meu nome, diz o Senhor, que faz estas coisas.” (Amós 9:11,12)

     Esta profecia liberada por Amós tem sido proclamada hoje nos quatro cantos da Terra, e estou convencido de que, quando a ouvimos, muitos de nós, membros da Igreja do Terceiro Milênio, sabemos do que se trata, porém, da mesma forma, há muitos que não entendem o que ouvem e até alguns que a repetem sem saber do que estão falando, lamentavelmente.

       Sem ignorar outras interpretações dadas ao texto bíblico citado, desde uma ótica profética atual, gostaria de expor aqui, ao menos cinco aspectos desta profecia, para que possamos, não somente entendê-la, mas também participar de seu cumprimento e vê-lo como realidade em nossa geração, pois estou seguro de que é isto que o Senhor deseja. Então vejamos:

1- A promessa.
2- O tempo de seu cumprimento.
3- Quem a executará.
4- Seu objetivo.
5- A quem é destinada.

      Fica evidente que a PROMESSA apresentada na profecia de Amós é uma promessa de RESTAURAÇÃO. O que exatamente será restaurado, veremos mais adiante. Deixe-me iniciar pelo aspecto de número 2 da referida profecia.

a)- O TEMPO DO CUMPRIMENTO: O que está prometido pelo Senhor na Palavra Profética que Amós registra em seu livro, no capítulo e versículos citados anteriormente, se cumprirá no que o profeta chama de “naquele dia”, referindo-se ele ao dia da restauração de Israel; o contexto nos mostra isto.

“Mudarei a sorte do meu povo Israel; reedificarão as cidades assoladas, e nelas habitarão, plantarão vinhas e beberão o seu vinho, farão pomares e lhes comerão o fruto. Plantá-los-ei na sua terra, e, dessa terra que lhes dei, já não serão arrancados, diz o Senhor teu Deus.” (Amós 9:14, 15)

       Portanto, sem discorrer muito sobre o assunto, inclusive para ganhar tempo, posso afirmar que, o “naquele dia” que encontramos na profecia, trata, sem dúvida, dos tempos do fim, isto é, refere-se aos nossos dias.
       Deus está começando a restaurar a Israel como povo eleito. Atualmente, o número de Israelitas que reconhece a Yeshua (Jesus) como o Mashiah (Messias) cresce a cada dia. Aleluia!
      Este é o tempo no qual a PROMESSA se cumprirá. Em nossos dias a profecia se cumprirá. Não tardará mais tempo. Veremos o tabernáculo de Davi ser levantado de suas ruínas ainda em nossa geração! Já está começando a ser restaurado!

b)- SEU OBJETIVO: O objetivo da PROMESSA é ainda mais glorioso! O Espírito do Senhor nos faz ver, através do profeta, que o cumprimento da profecia resultará em conquista de nações. Leia de novo:

“... para que possuam o restante de Edom e todas as nações ... “ (Amós 9 : 12 a)

       Isto não é tremendo? A PROMESSA de RESTAURAÇÃO feita pelo Senhor promoverá a conquista de nações! Aleluia!!!!
       Noutras palavras, o que o Senhor está dizendo é: Restaurarei o tabernáculo caído de Davi para que todas as nações sejam conquistadas. Este é o objetivo da PROMESSA contida na profecia de Amós.
       Ainda em nossa geração veremos nações renderem-se ao Senhor por inteiro! Nos próximos anos isso se desencadeará!
       Temos visto o maior mover de salvação de toda a história sobre a face da Terra, acontecendo em nossos dias. Na África, países como Nigéria estão sendo sacudidos pelo poder transformador do Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo. Na Ásia, algo glorioso está ocorrendo em países como a China, onde milhares de pessoas estão rendendo-se a Jesus Cristo todos os dias. Na América Latina, nações como Guatemala (com quase 50% de sua população salva) estão sendo transformadas de maneira surpreendente. Até 2.010 veremos mais e mais nações totalmente mergulhadas nesta grande onda de salvação. Grande parte do Brasil será salva nesses próximos anos. Quanto mais o tabernáculo de Davi se levante, mais nações conhecerão a glória e o poder salvador de nosso Deus.

c)- A QUEM É DESTINADA A PROMESSA? : Ao lermos o texto e o contexto da palavra profética em foco, entendemos que a PROMESSA está destinada a Israel como nação eleita – à menina dos olhos de Yahweh, mas vejamos como ela foi interpretada pelo apóstolo Tiago em Atos 15:16,17, 18:

“Cumpridas estas cousas, voltarei e reedificarei o tabernáculo caído de Davi; e, levantando-os de suas ruínas, restaurá-lo-ei. Para que os demais homens busquem o Senhor, e todos os gentios sobre os quais tem sido invocado o meu nome, diz o Senhor que faz estas cousas conhecidas desde séculos.”

       Ao interpretar a profecia de Amós 9:11 e 12, Tiago a relaciona com os gentios que invocam o nome do Senhor, isto é, a Igreja. No contexto de tal interpretação, vemos que os apóstolos estão reunidos para discutirem sobre a questão da conversão dos não-Judeus, e a PROMESSA termina sendo relacionada à salvação dos gentios.
       O que Tiago afirma nos faz entender que a PROMESSA de RESTAURAÇÃO produziria nos homens uma fome de Deus e uma intensa busca de Sua Presença, de maneira que os considerados gentios passariam a invocá-lO.
      Sabemos que essa fome está tornando-se realidade em nossos dias, e foi isso que o mesmo Amós profetizou quando disse:

“Eis que vêm dias, diz o Senhor Deus, em que enviarei fome sobre a terra, não de pão, nem sede de água, mas de ouvir as palavras do Senhor.” (Amós 8:11)

      Sabemos também que essa fome só poderá ser saciada pela Igreja dos Tempos do fim; a Igreja que cumprirá a Grande Comissão (Mt.28:19, 20) anunciando a Palavra por toda a Terra, no poder do Espírito Santo.
      Por esta razão, não temo afirmar que a PROMESSA de RESTAURAÇÃO contida na profecia de Amós está destinada ao Israel espiritual de Deus, ou seja, à Igreja de Nosso Senhor Jesus Cristo. É através da Igreja destes dias finais que o tabernáculo de Davi será restaurado!

d)- QUEM A EXECUTARÁ? : Fica evidente no texto que, quem levará a PROMESSA feita pelo Espírito do Senhor através de Amós a tornar-se realidade, é o próprio Espírito Santo. Veja o que diz o texto:

“... todas as nações que são chamadas pelo meu nome, diz o Senhor, que faz estas coisas.” (Amós 9:11,12)

       O Eterno não só anuncia o que virá, como também define que é Ele quem fará acontecer.
       Sendo assim, o nosso Deus está absolutamente comprometido com a PROMESSA feita através do profeta, e Ele jamais deixa de atingir Seus objetivos e de cumprir com Sua Palavra!
       Não precisamos temer ou preocupar-nos. Não importa o que pensem ou digam os homens nem mesmo o que possa o inimigo tentar fazer para impedir o cumprimento de tal PROMESSA. O Todo-Poderoso prometeu e Ele mesmo cumprirá Sua Palavra. Ele executará Seus desígnios. Nada e nem ninguém poderá impedi-lO! Ele fará com que, em nossos dias, o tabernáculo de Davi se levante de suas ruínas e experimente uma total e poderosa RESTAURAÇÃO. Aleluia!!!

e)- A PROMESSA: Finalmente, precisamos entender de quê trata a PROMESSA. Então vejamos qual é:

“Naquele dia levantarei o tabernáculo caído de Davi, repararei as suas brechas; e, levantando-o das suas ruínas restaurá-lo-ei como fora nos dias da antiguidade...”

       Como disse no princípio, é evidente que a PROMESSA apresentada na profecia de Amós é uma promessa de RESTAURAÇÃO. Mas o que exatamente será restaurado e o que isso significa?
Óbvio que a PROMESSA é a de RESTAURAÇÃO do tabernáculo de Davi. O que temos que entender,    de um ponto de vista profético, como também afirmei no inicio, é o que isso significa. O que será restaurado, precisamente?
       Não está explícito, mas intrínseco no texto o que Adonai, de fato, pretende restaurar nos tempos do fim, e, os que possuem uma visão clara do mover do Espírito em nossos dias, sabem que tal restauração já está em andamento. Glória a Deus!
       O tabernáculo de Davi, que, no original hebraico, foi definido como Sucáh, isto é, “Cabana” ou “Tenda”, nem mesmo se qualificaria como Sucót (Tabernáculo). Era um lugar simples e humilde, sem nenhum dos elementos proféticos que podem ser identificados no Tabernáculo de Moisés, e absolutamente desprovido do luxo e do esplendor que podiam ser vistos no Templo de Salomão. Não fosse isso suficiente, o Senhor nunca pediu a Davi que levantasse uma cabana para Sua gloriosa Presença. Ele a construiu por decisão pessoal, o que, talvez, seja um dos segredos daquele humilde lugar que tanto agradou a Yahweh.
       Apesar de tudo parecer indicar que a tenda de Davi era inapropriada, absolutamente desqualificada para receber a manifestação da Glória Shekinah, o Altíssimo, não só se agradou dela, como também decidiu e prometeu restaurá-la - e já o está executando hoje em toda a Terra.
      Então, se aquele não era um lugar com atrativos visíveis para que o Eterno pudesse revelar-Se ali, o que   O atraía na simples cabana de Davi para que Ele a queira restaurar?
      Ocorre que a PROMESSA de RESTAURAÇÃO nada tem a ver com a reconstrução de um lugar físico. Por mais magnífica ou esplendorosa que pudesse ser a tenda do rei de Israel, o Aba não a iria restaurar, senão pelo que Davi e seu povo praticaram dentro dela por quase 40 anos.
       Naquele lugar desprovido de atrativos visíveis, beleza física e aparente, Davi e o povo de Israel adoraram ao Senhor, durante as 24 horas de cada dia, por aproximadamente 40 anos!
       Após trazer a Arca da Aliança à sua Cidade, o rei de Israel a introduziu em sua Sucáh e estabeleceu turnos de Sacerdotes e Levitas para manterem diante dela a adoração contínua, permanente.
       O que atraiu a atenção do Poderoso de Sião e capturou Seu coração naquela cabana simples e humilde, foi a adoração ministrada ali por Seus filhos, diante de Seu trono visível na Terra – a Arca da Aliança.
       Portanto, a PROMESSA feita pelo Senhor em nosso texto base revela que o que Ele pretende RESTAURAR é, nada mais, nada menos que a ADORAÇÃO ministrada por Davi e pelos filhos de Israel naquela simples tenda. Adoração esta, que está sendo restaurada hoje na Igreja e no mundo, através dela.

A RESTAURAÇÃO do tabernáculo de Davi refere-se à RESTAURAÇÃO da ADORAÇÃO praticada, oferecida, ministrada na cabana de Davi. É a adoração davídica que o Senhor prometeu restaurar!


       Que classe de adoração é esta? Isso poderemos ver juntos numa próxima oportunidade, mas agora, deixe-me finalizar dizendo-lhe algo por demais importante.
       Sabemos que o Senhor prometeu e está restaurando a adoração de Seu povo para que ela volte a ser ministrada como nos dias de Davi, Seu servo. Entendemos que a PROMESSA será cumprida por Ele, em nossos dias, através de nós - o Corpo de Cristo na Terra - e que isso levará nações a serem conquistadas para Ele.
       Com tudo isso, minha pergunta é: Que temos feito para cooperar com o cumprimento deste propósito tão sublime?
       É tempo de entender que a PROMESSA nos diz respeito e de decidirmos por uma vida de adoração.    É tempo de nos tornarmos adoradores que O adorem em espírito e em verdade, como o fez Davi.
     É chegado o momento de contribuirmos com nossas vidas e ministérios, com tudo o que somos e temos, para que o tabernáculo de Davi se levante em nossa geração, de maneira que as nações conheçam e reconheçam a Glória do Senhor hoje, a fim de que venham a se dobrar diante d´Ele nestes dias do fim.

Que Jesus Cristo, o Rei da Glória, o (a) abençoe! Amém!


Apóstolo Dawidh Alves.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário